Obesidade mórbida junto com carência e falência múltipla de sentimentos, Elanãotaquicardia, dengo, Câimbras no coração, “borboletas no estomago”( Elas se mexem, "zangando"; geralmente entre o esôfago e o duodeno;estômago.
Talvez venham de muito longe e muito frio, gelam nossos órgãos internos quando nos acometemos a conversar com a garota.Número "4" no jogo do bicho.São elas;classificadas no masculino "insetos", e nomeadas no feminino "borboletas".Ou talvez são só borboletas.)
seguido de esfriamentos na barriga, Se misturado com álcool e outros componentes pode ocorrer efeitos colaterais como ; ligações na madrugada, devaneios, saudade que num caba mais, alucinações seguidas de achar que é escritor de alguma bosta, manda anotar tudo que bebe no bar.Quando não encontra as amadas, sofre de “Peste Putônica” seguida de várias idas á bares cheios de meretrizes, mais geralmente fica bêbado o bastante e não tem tempo para fetiches.Sempre quando não sai e fica em casa, tem repentinas visões de como seria legal a dois.Quando sua hiperatividade ataca, sai pelas ruas vendo pessoas idiotas fazendo coisas idiotas e imaginando o que tem de tão másculo em quebrar um copo no meio da rua ou fazer graçinhas para as meninas olharem.(Vamos celebrar a estupidez humana!!). Mais ele não só ama, ele odeia e sente fome.O seu ódio na maioria das vezes é retratado com falas cheias de sarcasmos e ironias, (geralmente nunca bem interpretadas fazendo com que ele próprio se torne o idiota)segue com olhares para os mais inusitados cantos da mesa, seguidos de gestos peculiares.Quando sente fome, come bolo de caçarola.Gosta de ler jornal, especialmente nas terças, quintas e domingos.Pensa em várias doenças que podem o acometer e mata-lo o tempo todo, como câncer de laringe, de pulmão, alguma doença cardíaca, acidente vascular cerebral (o vulgo derrame) e muitas outras.Muito medo de morrer.Adora escutar música quando está bêbado.Quando quer, incomoda mais gente do que vários elefantinhos, gosta muito dos seus amigos, confia nos seus amigos, pensa entender seus amigos.Rapaz que sofre muito da dor nostálgica, adora relembrar fatos de sua infância, lugares, viagens, fotos, amigos, falas, “cagadadas”.Adora observar as coisas, situações e tudo que tem vida.Odeia pessoas superficiais, do tipo “lixo inútil”,que não da pra reciclar porquê eles já vem estragados.Não consegue ficar mais de 123 dias sem alguma pessoa do sexo oposto para se preocupar, se apega muito fácil as garotas, que o seduzem brandamente.É um grande admirador do Déja vu, tem constantes visões do gênero, as vezes meio demoradas e chega a acometer-se a citar os próximos fatos que vão acontecer no determinado momento.Adora café com leite.Constantemente repete as coisas (falas, palavras, assuntos), é meio que um “bipolar de esquecimento”, provavelmente notarão nesse texto prova disso.

Postado por : Arnaldo Júnior Cabelo

Arnaldo Júnior Cabelo segunda-feira, 9 de junho de 2008. 2
 

2 comentários:

Cora disse... | 12 de junho de 2008 09:12

Rapaz, como sempre você está ótimo com as palavras.
Adorei o que li, em todos os âmbitos.
Obrigado por todo tempo.
"....um belo dia a gente acorda e rum.. um filme passou por agente..."
Beijão!
Continue escrevendo, passarei mais vezes.

lilizzat disse... | 13 de setembro de 2008 14:50

Meu Deusss..eu achei que aqueles papos viajantes fossem apenas no MSN..hehe
Minino você escreve super bem!! Adorei o texto!! ^^